top of page
  • Foto do escritorPonto Care®

Criança de 3 anos tem suspeita de poliomielite no Pará. Governo investiga


Poliovírus foi identificado nas fezes do paciente. Secretária da Saúde diz que outras hipóteses como Síndrome de Guillain Barré não foram descartadas.


Uma criança de três anos com paralisia testou positivo para o poliovírus (Sabin Like 3), vírus que causa a poliomielite. A ocorrência está sendo investigada pela Secretária de Estado da Saúde do Pará (Sespa), que trata como “caso suspeito”.


De acordo com um relatório de Comunicação de Risco divulgado pelo Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde – CIEVS/SESPA, a criança teve o vírus identificado por análise de isolamento viral de fezes. O documento, porém, informou que o caso segue em investigação já que “outras hipóteses diagnósticas não foram descartadas, como Síndrome de Guillain Barré, conforme o que é preconizado no Guia de Vigilância Epidemiológica do Ministério da Saúde”.


O menino reside no município de Santo Antônio do Tauá, no interior do estado do Pará. Ele começou a apresentar os primeiros sintomas como febre, dores musculares, mialgia e paralisia flácida aguda (PFA) no dia 21 de agosto, até não conseguir mais se manter em pé, algumas semanas depois.


O exame de fezes foi feito em 16 de setembro e enviado ao Laboratório de Referência do Instituto Evandro Chagas. Na terça-feira 4, saiu o resultado positivo para o vírus da poliomielite.


O último registro de poliomielite no Brasil foi em 1989, na Paraíba. Desde 2015 a cobertura vacinal em território nacional está abaixo do mínimo recomendado de 95% pela Organização Mundial da Saúde (OMS).


De acordo com o Ministério da Saúde, dados preliminares mostram que foram vacinados 54,21 % das crianças entre um e menores de cinco anos contra a doença. A Campanha Nacional de Vacinação contra a Poliomielite e Multivacinação de 2022 foi prorrogada até dia 21 de outubro, mas, segundo o governo, “todas as vacinas que compõem o Calendário Nacional de Vacinação, incluindo o imunizante que protege contra a pólio, seguem disponíveis para a população brasileira durante todo o ano”.








7 visualizações0 comentário
bottom of page